TÚMULO DO SOLDADO DESCONHECIDO

Túmulo do soldado desconhecido é o nome que recebem os monumentos erigidos pelas nações para honrar os soldados que morreram em tempo de guerra sem que os seus corpos tenham sido identificados. Por vezes é um túmulo simbólico, ou cenotáfio, evocando todos os habitantes de um país que morreram em determinado conflito sem identidade conhecida, embora alguns contenham os restos mortais de soldados falecidos durante esses acontecimentos.

TOMB OF THE UNKNOWN SOLDIER

Throughout history, many soldiers have died in wars without their remains being identified. In modern times, nations have developed the practice of having a symbolic Tomb of the Unknown Soldier that represents the war grave of those unidentified soldiers. They usually contain the remains of a dead soldier who is unidentified (or "known but to God" as the stone is sometimes inscribed) and thought to be impossible ever to identify, so that he might serve as a symbol for all of the unknown dead wherever they fell. The anonymity of the entombed soldier is key to the symbolism of the monument: since his or her identity is unknown, it could theoretically be the tomb of anyone who fell in service of the nation in question, and therefore serves as a monument to all of their sacrifices

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

TYNE COT COMMONWEALTHE WAR GRAVES CEMETERY-Arte Tumular-05-Passchendale, Bélgica





TYNE COT COMMONWEALTH WAR GRAVES CEMITERY
HISTÓRIA
Tyne Cot Commonwealth War Graves Cemetery Memorial (Commonwealth War Graves Commission (CWGC)), é o cemitério para os mortos da I Guerra Mundial, na cidade de Ypres e seus arredores em combate na Frente Ocidental. Está localizado próximo da cidade de Passchendaele (Passendale), a alguns quilômetros ao nordeste de Ypres, na Bélgica.
O cemitério fica em um amplo local que domina a paisagem circundante. Como tal, a área foi estrategicamente importante para ambos os lados em combates . A área foi capturada pela 3 Divisão Australiana, 1 AIF, em 4 deOutubro de 1917 e dois dias mais tarde virou um cemitério aos mortos da guerra britânico e canadense . O cemitério foi recapturado pelos alemães em 13 de Abril de 1918 e foi finalmente libertado por forças belgas em 28 de Setembro
Depois do Armistício, em Novembro de 1918 o cemitério foi maciçamente aumentado do seu original, com 343 túmulos . A Cruz do Sacrifício que marca muitos CWGC cemitérios foi construída em cima de uma casamata alemã no centro do cemitério, supostamente, por sugestão do ReiGeorge V do Reino Unido que visitaram o cemitério, em 1922.
O cemitério foi desenhado por Sir Herbert Baker.
TYNE COT MEMORIAL AOS DESAPARECIDOS
O muro de pedras em torno do cemitério torna-se o Tyne Cot Memorial ao Desaparecidos. Após a conclusão do Menin Gate Memorial aos desaparecidos em Ypres, descobriu-se ser demasiado pequena para conter todos os nomes como inicialmente foi previsto Um ponto de corte arbitrário de 15 de Agosto de 1917 foi escolhido e os nomes dos desaparecidos no Reino Unido após esta data, foram inscritos no Tyne Cot memorial vez.
MORTOS
O memorial contém os nomes dos 33.783 soldados das forças britânicas, mais um adicional 1176 da Nova Zealanders Foi desenhado por Sir Herbert Baker, com esculturas de FV Blundstone que também esculpida parte do Terra Nova National War Memorial.
THE CROSS OF SACRIFICE
Na parte central do cemitério, erguida sobre uma base octogonal de blocos de pedra uma cruz latina em calcário pintada de branco, com uma espada de bronze no centro. A cruz representa a confiança da maioria dos mortos em Deus e a espada caracteriza um cemitério militar. Dentro da construção octogonal, na base da cruz uma coroa de bronze simbolizando a glória.
Formatação, pesquisa e descrição tumular: HRubiales

Nenhum comentário:

Postar um comentário