TÚMULO DO SOLDADO DESCONHECIDO

Túmulo do soldado desconhecido é o nome que recebem os monumentos erigidos pelas nações para honrar os soldados que morreram em tempo de guerra sem que os seus corpos tenham sido identificados. Por vezes é um túmulo simbólico, ou cenotáfio, evocando todos os habitantes de um país que morreram em determinado conflito sem identidade conhecida, embora alguns contenham os restos mortais de soldados falecidos durante esses acontecimentos.

TOMB OF THE UNKNOWN SOLDIER

Throughout history, many soldiers have died in wars without their remains being identified. In modern times, nations have developed the practice of having a symbolic Tomb of the Unknown Soldier that represents the war grave of those unidentified soldiers. They usually contain the remains of a dead soldier who is unidentified (or "known but to God" as the stone is sometimes inscribed) and thought to be impossible ever to identify, so that he might serve as a symbol for all of the unknown dead wherever they fell. The anonymity of the entombed soldier is key to the symbolism of the monument: since his or her identity is unknown, it could theoretically be the tomb of anyone who fell in service of the nation in question, and therefore serves as a monument to all of their sacrifices

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

MENIN GATE MEMORIAL-Arte Tumular-04- Menin, Bélgica


MENIN GATE MEMORIAL
Menin é uma pequena cidade flamenga ao leste de Ypres, na Bélgica. O nome Menin vem da palavra holandesa Menen , que significa cidade. Foi o ponto de partida que levou soldados aliados para a linha de frente durante a I Guerra Mundial. O Memorial foi projetado por Sir Reginald Blomfield e construída pelo governo Britânico. Foi inaugurado em 24 de julho de 1927. O monumento foi criado em homenagem aos quase 55.000 soldados do Império Britânico (inclusive Commonwhealt) mortos em solo belga, cujo paradeiro dos corpos é desconhecido. 
No interior do monumento, os nomes dos combatentes que nunca forão sepultados estão gravados nas paredes, além dos nomes de outros 7000 soldados que tiveram o mesmo destino em Flandres. 
É realizada anualmente uma cerimônia lembrando aqueles que combateram e tombaram na Grande Guerra. A cerimônia costumava contar com a presença de ex-combatentes. 
DETALHES DO MEMORIAL
A imagem do Memorial combina a arquitetura clássica de um arco e um mausoléu de vitórias. Contém por dentro e por fora, grandes painéis onde estão gravados os nomes dos oficiais e 54.896 homens da “Commonwealth”, forças que morreram na cidade de Ypres e arredores e que não foram sepultados. Acima do portal há um paciente leão da Grã-Bretanha, que também representa o leão de Flandes. Após a conclusão do Memorial, descobriu-se que era demasiado pequeno para conter todos os nomes, como inicialmente havia sido previsto. Arbitrariamente foram escolhidos os nomes de 34.984 britânicos desaparecidos. Nesse Memorial não estão registrados os nomes dos soldados desaparecidos da Nova Zelândia e Newfoundland.Os restantes foram registrados no ”Tyne Cot Memorial”
AUTOR: Sir Reginald Blomfield
MORTOS: Cerca de 62.000 soldados
LOCAL: Cidade de Ypres, Bélgica
Formatação, pesquisa e descrição do Memorial: HRubiales

Nenhum comentário:

Postar um comentário