TÚMULO DO SOLDADO DESCONHECIDO

Túmulo do soldado desconhecido é o nome que recebem os monumentos erigidos pelas nações para honrar os soldados que morreram em tempo de guerra sem que os seus corpos tenham sido identificados. Por vezes é um túmulo simbólico, ou cenotáfio, evocando todos os habitantes de um país que morreram em determinado conflito sem identidade conhecida, embora alguns contenham os restos mortais de soldados falecidos durante esses acontecimentos.

TOMB OF THE UNKNOWN SOLDIER

Throughout history, many soldiers have died in wars without their remains being identified. In modern times, nations have developed the practice of having a symbolic Tomb of the Unknown Soldier that represents the war grave of those unidentified soldiers. They usually contain the remains of a dead soldier who is unidentified (or "known but to God" as the stone is sometimes inscribed) and thought to be impossible ever to identify, so that he might serve as a symbol for all of the unknown dead wherever they fell. The anonymity of the entombed soldier is key to the symbolism of the monument: since his or her identity is unknown, it could theoretically be the tomb of anyone who fell in service of the nation in question, and therefore serves as a monument to all of their sacrifices

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

ARCO DO TRIUNFO-Túmulo do Soldado Desconhecido-02-Arte Tumular-Paris, França







ARTE TUMULAR
Laje de granito acinzentado com a frase gravada: “Ici repose um soldat français mort pour la patrie” (Aqui repousa um soldado francês morto pela pátria). Ladeando essa laje em todo o seu perímetro uma lamina decorativa em bronze, linha divisória do umbral, entre a vida e a morte. Na cabeceira tumular uma pira ricamente decorada em cobre e que é acesa todos os dias, simbolicamente a tocha da pira identifica-se com o Sol e constitui o símbolo da purificação através da iluminação. Na parte que representa a parte frontal do memorial, fora da linha divisória há um escudo em bronze e uma espada sobre um ramo de palma que representa a glória e a vitória, representando o triunfo dos mártires sobre a morte; a espada representa militarismo e que o morto foi um militar. De cada lado do escudo saem faixas alegóricas que faz alusão à tristeza.
LOCAL: Paris, França
Fotos: Wikipédia, Tiago Tavares, Rodpires e Alegrão
Descrição tumular: HRubiales

TÚMULO DO SOLDADO DESCONHECIDO
No solo do Arco, situa-se o memorável Túmulo do Soldado Desconhecido (“Ici repose un soldat français mort pour la patrie”). As cinzas do incógnito combatente francês, morto durante os sangrentos conflitos da I Guerra Mundial, ali repousam desde 1920. Todo final de tarde, há uma comovente cerimónia do acender da chama no túmulo ao soldado desconhecido .
PAÍS: França
GUERRA: I Guerra Mundial
MORTOS: Mais de 1,5 milhões
ARCO DO TRIUNFO


MEMORIAL: ARCO DO TRIUNFO
O Arco do Triunfo (francês: Arc de Triomphe) é um monumento, localizado na cidade deParis, construído em comemoração às vitórias militares de Napoleão Bonaparte, o qual ordenou a sua construção em 1806. Inaugurado em 1836, a monumental obra detém, gravados, os nomes de 128 batalhas e 558 generais. Em sua base, situa-se o Túmulo do Soldado Desconhecido (1920). O arco localiza-se na praça Charles de Gaulle, uma das duas extremidades da avenida Champs-Élysées.
LOCAL:Paris,  França
DESCRIÇÃO DO ARCO
Diversos elementos arquitetônicos são dignos de detida e fiel observação. Trinta medalhões, localizados sob a bela cornija, fazem, cada qual, referência a importantes batalhas travadas pelo exército francês. O friso, por sua vez, retrata a partida (fachada leste) e o retorno (fachada oeste) das tropas imperiais, visto que estas conflitaram em diversas regiões do continente europeu.
Na fachada leste, os baixo-relevos aludem à batalha de Aboukir e à morte do general Marceau. À esquerda, situa-se o Triunfo de Napoleão. Este belo alto-relevo, de Cortot, representa a paz e a conquista napoleônica, alcançados pela celebração do Tratado de Viena (1810). Na alegoria, o imperador francês é coroado pela Vitória e reverenciado pela extinta Monarquia. À direita, situa-se a Partida dos Voluntários de 1792 (obra de François Rude), aptos a defender a recém-instaurada e revolucionária República. A liberdade, aqui, é representada pela guerreira e valente mulher, a comandar e a incitar o povo francês. Na fachada oeste, os alto-relevos impressionam pela intensa carga emotiva. Verifica-se a submissão do povo ao Estado e a crença, pelos populares, na vitória das forças armadas.
INTERIOR DO ARCO
No interior dos arcos menores, encimados por interessantes alegorias à marinha, à infantaria e a outras guarnições, constam gravados inúmeros nomes de importantes oficiais franceses, assim como diversas localidades nas quais se travaram decisivas batalhas no âmbito do expansionismo francês – Toulouse, Lille, Luxemburgo, Düsseldorf, Maastricht,Nápoles, Madrid, Porto, foz do rio Douro e Cairo, por exemplo.
Formatação, pesquisar: HRubiales
Fonte: Wikipidea

Nenhum comentário:

Postar um comentário